Finanças Corporativas

10 Análises para fazer na DRE da sua empresa - com exemplos!

today
7.7.2022
schedule
6 min
person
Daiane Ferreira

O que é DRE?

A DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) é o relatório que apresenta a posição financeira de uma empresa ao detalhar suas atividades operacionais e não operacionais, por meio do confronto das receitas, custos e despesas. A DRE é uma representação sintetizada da empresa que permite enxergar se houve lucro ou prejuízo em determinado período.

Apesar de ser elaborado anualmente devido aos fins legais de divulgação, pode também ser feita mensalmente para fins gerenciais e tributários, contribuindo para a gestão com análises pertinentes dos principais indicadores de desempenho e de rentabilidade da empresa.

Relevância do relatório na gestão da empresa.

A DRE é um relatório de suma importância para a gestão de qualquer empresa, independente de seu tamanho ou área de atuação. É através dela que a empresa analisa sua capacidade de gerar riqueza. Por isso, saber como construir e analisar uma DRE é de suma importância para a administração de qualquer negócio, o que a torna uma forte aliada do empreendedor.

Por demonstrar a real situação operacional do negócio, ela torna possível avaliar a saúde financeira da organização, podendo pautar as próximas decisões nas informações obtidas, possibilitando o melhor controle de gastos e tornando o empreendimento mais rentável.

Esse relatório também é um documento importante para os órgãos públicos, visto que o governo o utiliza para verificar se os impostos foram calculados corretamente, confrontando o lucro declarado na demonstração com os lucros declarados pelos sócios no IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física).

Ela também é útil na busca e obtenção por crédito junto às entidades financiadoras, que por meio da DRE poderão compreender a situação financeira do negócio e então decidir o destino da solicitação. Da mesma maneira, eventuais investidores terão acesso a informações suficientes para aferir a segurança de uma possível aplicação.

A DRE também torna possível uma administração mais eficiente, fornecendo análises pertinentes e fundamentais na tomada de decisão, como por exemplo o quanto sobra da receita de vendas depois de deduzidos todos os seus custos e despesas.

Neste artigo, destacamos 10 análises que podem ser feitas a partir da sua DRE, utilizando a DRE de exemplo a seguir:

1. Margem Bruta

Aqui calcula-se as receitas líquidas (receita bruta – deduções da receita) menos os custos variáveis, divididos pela receita líquida. Esse indicador nos ajuda a perceber se um negócio e lucrativo ou não, pois informa o quanto da receita de uma empresa é mantida como lucro. Em suma, mede a rentabilidade da empresa; é o lucro direto que uma empresa tem com suas vendas ou serviços prestados.

Baseado na DRE acima temos:

O resultado indica que 60% da receita é mantida como lucro, a empresa conserva R$ 0,60 de lucro para cada real da receita. Quanto maior for o resultado desse indicador melhor.

2. Margem Operacional

É o resultado da divisão do lucro operacional (Lucro bruto – Despesas Operacionais) pela receita líquida e demonstra a eficiência operacional da empresa, o seu retorno sobre as vendas, ou seja, o quanto das vendas foram convertidas em lucro Operacional, desconsiderando as dívidas com terceiros.

Conforme DRE acima o cálculo ficaria:

O resultado indica que 28,67% da receita liquida se converte em lucro operacional. Quanto maior o indicador, melhor é a eficiência da empresa em gerar lucro operacional.

3. EBITDA

É o lucro líquido mais juros, impostos, depreciações e amortizações que resulta na geração operacional de caixa da empresa, ou seja, o quanto ela consegue ganhar desenvolvendo sua atividade principal sem considerar a rentabilidade financeira e o pagamento de tributos. Embora não seja de divulgação obrigatória o EBTIDA é um indicador muito importante para investidores, pois mostra a capacidade da empresa de gerar lucro ou prejuízo com sua atividade operacional sem recorrer a empréstimos e financiamentos.

Conforme DRE apresentada o EBITIDA é igual ao lucro operacional, pois a empresa ABC não considera a depreciação e amortização como despesa operacional:

A empresa foi capaz de gerar R$ 21.500,00 com sua atividade operacional.

4. MARGEM SG&A

É o resultado da divisão das despesas administrativas pela receita líquida e mostra o que resta da receita líquida após serem deduzidas as despesas administrativas. Esse indicador não deve ter uma variação muito grande de um período para outro pois mostra que houve gastos muito acima dos registrados antes.

Segundo a DRE de exemplo, ficaria:

Um nível alto de SG&A pode impactar negativamente o resultado da empresa por isso a importância de boa gestão orçamentaria.

5. Índice de cobertura de juros (ICJ)

Mede a capacidade da organização de pagar seus compromissos com terceiros, ao confrontar as despesas financeiras com o EBITDA, ou seja, indica a capacidade da empresa arcar com as despesas financeiras.

Baseado na DRE de exemplo temos:

O EBITDA é capaz de cobrir as despesas financeiras 21,5 vezes. Alguns empreendedores consideram o EBIT para calcular o índice, porém outros consideram o EBITDA um pouco melhor para estimar a capacidade de pagamento das despesas financeiras por adicionar a depreciação, sendo assim, para o cálculo acima foi considerado o EBITDA.

6. Margem líquida

É o resultado (lucro ou prejuízo) obtido após deduzir todos os custos e despesas do período dividido pela receita líquida. A margem líquida revela a porcentagem de lucro obtido em relação às receitas do período.

Conforme DRE apresentada temos:

Uma empresa com alta margem liquida pode ser uma boa oportunidade de obter bons retornos.

7.1 - Margem de Contribuição

É o valor que sobra das receitas depois de deduzidos todos os seus custos e despesas variáveis. É importante para evidenciar se a receita da empresa é capaz de pagar todas os seus custos e as despesas fixas e ainda assim gerar lucro.

Segundo a DRE Apresentada temos:

A empresa gerou 45000 no período para pagar os custos e despesas fixas e gerar lucro para o negócio.

7.2 - Índice Margem de Contribuição

O índice de margem de contribuição é o cálculo acima dividido pelo valor de vendas.

Baseado na DRE temos:

45% do valor de vendas da empresa ABC vai para pagar os custos e despesas fixas e gerar lucro para o negócio.

8. Ponto de Equilíbrio

São todas as despesas fixas divididas pela margem de contribuição. Esse indicador mostra a receita que uma empresa precisa ter para pagar todas as suas obrigações, custos e despesas. Nesse indicador o lucro é igual a zero, o valor excedente ao ponto de equilíbrio representará o lucro da empresa.

Conforme DRE de Exemplo temos:

Para não ter nenhum prejuízo a receita bruta no período deve ser igual ou maior que R$ 52.222,22.

9. Análise Vertical

É uma técnica de verificação que permite entender qual o percentual de representatividade de cada linha da DRE nas receitas geradas pela empresa em um determinado período. Para chegar ao percentual da análise vertical na DRE basta seguir a seguinte fórmula:

Para identificar a representatividade de cada linha da DRE, toma-se como base de cálculo a receita líquida (100% no caso da análise vertical). O quadro acima mostra que o lucro bruto do ano de 2022 foi de R$ 45.000,00, equivalente a 60% da receita líquida do período.

10. Análise Horizontal

 

Permite avaliar a evolução de cada linha da DRE ao longo do tempo. Seu principal objetivo é analisar a evolução da empresa em relação a períodos anteriores. Para chegar a esta análise basta comparar os mesmos elementos da DRE em diferentes épocas. Para chegar ao percentual da análise horizontal basta seguir a seguinte fórmula:

 

 

O objetivo da análise horizontal é avaliar a evolução histórica de cada uma das contas ou grupos da DRE. No quadro acima nota-se que a receita líquida em janeiro de 2022 foi de R$75.000,00, que representa o valor base. Em fevereiro, a referida receita líquida subiu para R$100.000,00, resultando em uma variação de R$25.000,00; sendo 33,33% a mais do que a receita líquida do mês anterior.

Conclusão

Por todo o exposto, não resta dúvidas acerca da importância da utilização de indicativos na elaboração da DRE, sendo os mesmos instrumentos fundamentais para melhor compreensão da demonstração financeira. Tais análises são uma ferramenta poderosa para a gestão empresarial, permitindo que as decisões estratégicas sejam mais eficazes por estarem amparadas pelo pleno conhecimento da saúde financeira da empresa.

Todas estas análises, no entanto, demandam tempo e cuidado, devendo ser feitas manualmente. Para passar menos tempo fazendo tarefas repetitivas e manuais, e mais tempo analisando e planejando, nós te convidamos a conhecer a LeverLight, um software de planejamento financeiro que automatiza toda a criação dos seus relatórios financeiros, com preços acessíveis para pequenos negócios!

Fontes e Referências

https://xerpay.com.br/blog/como-analisar-dre/

https://www.totvs.com/blog/negocios/dre/

https://contadores.contaazul.com/blog/dre-na-contabilidade

https://corporatefinanceinstitute.com/resources/knowledge/accounting/income-statement/#:~:text=The%20statement%20displays%20the%20company's,CFI's%20Free%20Accounting%20Fundamentals%20Course

últimos artigos

Obrigado por se inscrever!
Há algo de errado, favor tentar novamente!